BEM VINDO À REDE D'OR SÃO LUIZ

Fale Conosco

O que você procura

Sua Saúde


28/07/2016 - Dica de dieta para fazer trabalhar o intestino preguiçoso


 

O intestino preguiçoso tira o humor de muita gente. A prisão de ventre está entre as queixas mais frequentes nos consultórios médicos. E se o intestino está lento, é preciso entrar com algumas medidas para melhorar seu funcionamento. Uma dieta rica em fibras, principalmente as verdes, por exemplo, pode ser uma solução, assim como beber muita água. Roberto Luiz Kaiser Junior, proctologista, afirma que o recomendado é o consumo de no mínimo dois litros de água por dia. E tem que ser água mesmo. Sucos, refrigerantes e líquidos osmolares não devem ser considerados nessa conta. Atividade física também ajuda no funcionamento intestinal.

 

Pessoas mais sedentárias podem ter o intestino preso. “Podemos adicionar um pouco de fibra artificial na alimentação. Existem as solúveis e as insolúveis. O recomendado é que tenha um pouco de cada nos produtos vendidos no mercado”, diz Kaiser Junior. Se a causa for um trânsito intestinal lento, recomendam-se alguns medicamentos que estimulam o funcionamento do cólon e façam ele se movimentar mais rápido. Já se o problema for decorrente de distúrbios defecatórios, existem exercícios chamados de 'biofeedback' que podem ajudar no funcionamento da musculatura pélvica.

 

“Toxina botulínica injetada numa musculatura específica que contrai o reto também pode ajudar a relaxar e eliminar mais fácil as fezes. Até mesmo cirurgias podem ser feitas nesse tipo de constipação”. A prisão de ventre é um tormento que atinge sobretudo as mulheres. O intestino preso é um incômodo muito comum durante a gravidez. A ação da progesterona aumenta a secreção de glândulas e diminui o ritmo intestinal. Jair Braga, chefe da Maternidade do Hospital Caxias D'Or, reforça que uma alimentação rica em fibras, com muitas frutas e verduras, pode ajudar a contornar a prisão de ventre e outros desconfortos gastrointestinais, assim como a ingestão de líquidos.

 

Coma mais devagar Andrea Marim, nutricionista, reforça a importância de uma alimentação equilibrada para curar a prisão de ventre. Alimentos ricos em fibra - como pão integral, barra de cereais, feijão, grão-de-bico, ervilhas, favas, maracujá - devem ser ingeridos. Comer devagar também é primordial, mastigando bem os alimentos. “Respeitando este processo, é possível aliviar os sintomas da obstipação intestinal”.

 

A ingestão de água deve começar cedo. O primeiro copo deve ser bebido pela manhã e em jejum, de forma a desintoxicar o organismo, mantendo-o mais saudável. É preciso também evitar certos alimentos. “Fast food, refrigerantes, fritos e doces em geral devem ser banidos do plano alimentar. Já alimentos ricos em açúcar colaboraram para o aumento de bactérias nocivas ao organismo, contribuindo assim para o agravamento da prisão de ventre”.

 

Ameixa, uva, morango, abacaxi, mamão, kiwi, figo e abacate devem entrar no cardápio por serem conhecidas como frutas laxantes e ricas em nutrientes. Iogurtes probióticos são excelentes aliados para quem sofre de prisão de ventre. Seu consumo regular contribui para a proliferação de bactérias boas para o organismo, ajudando assim no bom funcionamento dos intestinos. Andrea sugere incluir sementes na alimentação. A mais aconselhada é a semente de linhaça, pois contém fibras solúveis e insolúveis. É um método orientado para casos de prisão de ventre crônica.

 

Fonte: Diário Web